Minha Linhagem—Português

Minha linhagem de Orixás: Fundadores falecidos

Traduzido por Ricardo Ferreira do Amaral, advogado, artista plástico e filho de Airá.

Minha linhagem descende de Ña Rosalía Abreu, Efunshé Warikondó. Esta linhagem é conhecida como “La Rama de los Millonarios (O ramo dos milionários)”. Diz-se que recebeu este nome devido ao status real de Efunshé – acredita-se que tenha sido uma princesa na Iorubalândia. Acrescente-se que as damas da estirpe sempre vestiram com elegância e suntuosidade seus caríssimos attires e usaram chapéus de abas largas, habitualmente importados, e ademais, sempre abusaram do coral e das jóias de ouro.

Linhagem:

Efunshé ordenou Luis “La Guajira” Menéndez, Oshún Miwá. Oshún Miwá ordenou Nemensia Franquíz González, Olomidara. Olomidara ordenou Mercedes González, Ogún Toyo. Ogún Toyo ordenou Eladio “papalote” Gutiérrez, Eshú Bí. Eshú Bi ordenou Orlando Ramos, Ewín Sholá (meu pai). Ewín Sholá ordenou minha iyalorixá Felícia Delgado, Omí Walé. E Omí Walé ordenou-me, Willie Ramos, Ilarí Obá.

Também estão relacionados com a linhagem, dois Olorixás do Século XIX muito poderosos: Tranquilina Balmaseda, Omí Saya, e Munda “la grande” Rivero, Okikilú. Omí Saya foi a ojigbona de Olomidara. Ela também foi ordenada por Oshún Miwá. Por sua vez, ela ordenou somente duas pessoas em toda a sua vida. Em 1896, ordenou o famoso Obá Oriaté José Roche, Oshún Kayodé. Em 1906, ordenou Josefina “caballito” Aguirre, Oshún Gere. Oshún Gere, eventualmente, tornou-se uma apuón muito conhecida e também exerceu a função de Obá Oriaté em seus últimos anos.

Okikilú foi uma sacerdotisa muito respeitada em Pogolotti. Foi a ojigbona de Eshú Bí. A mãe de Okikilú’, Ña Mariana Ogún Niké, é creditada como a introdutora de uma das várias tradições de Olokún que criaram raízes em Cuba. Depois da morte desta, Okikilú herdou o conhecimento da sua mãe e tornou-se uma das muitas progenitoras do culto a Olokún em La Habana. Ña Mariana enfatizava que ela provinha de uma região chamada Agbona e que a divindade padroeira da localidade era. Todos em Agbona estavam sob a tutela de Ogún, daí seu nome ser “Ogún, proteja-me”. A despeito da sua relação com Ogún, Ña Mariana foi ordenada para Shangó, em Cuba, por Juliana Arrieta – seu nome no santo não é lembrado- e por Timotea Albear, Ajayí Lewú, mais conhecida por Latuán.

Ainda, minha linhagem de orixás originou-se em Habana, La Vieja e também tenho raízes muito fortes em Pogolotti, um poderoso enclave lukumi, até os dias presentes, em Marianao, Cuba.

Meu babanlá, Eshú Bí, foi um Obá Oriaté bem conhecido em La Habana. Foi discípulo de Tomás Romero, Ewín Letí, que foi um dos poucos discípulos de Octavio Samá, Obadimejí. Algumas fontes dizem que Ewín Letí foi o único Obá Oriaté que Obadimejí deitou na esteira e reconheceu publicamente.

Sorry, the comment form is closed at this time.

© 2010 Eleda.org Web design and development by Tami Jo Urban Suffusion WordPress theme by Sayontan Sinha